Como investir com a bolsa em queda, o Bear Market?

O termo “Bear Market” pode ser intimidante para muitos, especialmente para aqueles que estão começando a explorar o mercado financeiro. 

Em um Bear Market, os desafios são evidentes, pois os preços dos ativos estão em queda e o sentimento do mercado tende a ser pessimista. No entanto, nessa adversidade, surgem também oportunidades para investidores que adotam uma abordagem estratégica. 

Entender como se posiciona durante um Bear Market não apenas ajuda a proteger o capital, mas também pode abrir portas para investimentos com potencial de crescimento a longo prazo.

Bear Market x Bull Market: Quais são as diferenças?

Para compreender o Bear Market, é essencial entender suas diferenças com o seu oposto, o Bull Market. Esses termos derivam de representações metafóricas das oscilações da Bolsa de Valores: o touro (bull) simboliza um mercado em alta, enquanto o urso (bear) representa um mercado em baixa. 

Não se sabe exatamente a origem da escolha dos dois animais, mas especula-se que esteja ligado à forma como eles atacam. Ou seja, o touro realiza o movimento com os chifres de baixo para cima, enquanto o urso fica de pé sobre duas patas e ataca de cima para baixo. 

Falando sobre as diferenças, enquanto o Bear Market é caracterizado por um cenário de pessimismo e uma tendência de declínio nos preços dos ativos, o Bull Market se distingue por um clima de otimismo generalizado e um aumento contínuo nos preços dos ativos. 

Durante um Bear Market, muitos investidores optam por vender seus ativos para minimizar perdas, já que a  incerteza e a aversão ao risco se intensificam. Durante o Bull Market, ocorre o oposto: devido à confiança no crescimento econômico e corporativo, os investidores costumam comprar ativos na expectativa de lucros.

Quais são as causas?

Vários fatores podem desencadear o Bear Market. Dentre eles, as crises econômicas, recessões, instabilidade política, eventos geopolíticos significativos, e até mesmo mudanças nas políticas monetárias podem contribuir para a deterioração do sentimento do mercado. 

Quando os investidores percebem riscos elevados ou expectativas de lucros menores, eles tendem a tomar algumas decisões como por exemplo, a venda de suas ações.

Neste momento, o pessimismo e a incerteza predominam, levando os investidores a tomar decisões mais cautelosas em relação ao futuro dos ativos.  Além disso, outros fatores como inflação elevada, baixo crescimento do PIB e aumento do desemprego, abalam a confiança dos empresários e consumidores, contribuindo para a queda das ações.

Quanto tempo dura e quando acaba um Bear Market?

A duração pode variar significativamente, podendo durar desde alguns meses até persistir por vários anos.  

O fim de um Bear Market geralmente é caracterizado pela estabilização dos preços dos ativos, seguida por uma reversão gradual da tendência de queda. 

Fatores econômicos positivos, intervenções políticas ou mudanças nas expectativas dos investidores desempenham um papel crucial na recuperação do mercado.

Estratégias: o que fazer durante um Bear Market?

Agora que você entende o que é o Bear Market, vamos explorar as estratégias que podem ser adotadas nesse cenário. Embora desafiador, oferece oportunidades para investidores mais experientes.  Aqui estão algumas estratégias que podem ser consideradas:

1. Hedge de ações : essa estratégia protege os ativos contra a volatilidade do mercado. Dessa forma, os investimentos não são afetados de forma tão negativa.

2. Compre ações e busque empresas resilientes na crise: períodos de queda no mercado oferecem boas oportunidades para adquirir ações e cotas de empresas e fundos a preços mais baixos. Analise quais empresas possuem  maior resiliência em períodos de crise, ou seja, aquelas que conseguem manter sua lucratividade ou apresentam fundamentos sólidos.

3. Mantenha a calma e a disciplina: em momentos de volatilidade do mercado, é preciso manter a calma e evitar decisões impulsivas.

4. Reavalie a alocação de ativos: revise a alocação dos seus ativos de forma  que esteja alinhada com seus objetivos de longo prazo.

5. Invista regularmente: investir regularmente permite que você compre ativos a preços mais baixos durante um Bear Market, aumentando seus retornos a longo prazo.

6. Diversificação e proteção: manter uma carteira diversificada ajuda a reduzir o impacto da oscilação.

Artigos Relacionados

Porque assinar a nossa newsletter?

Notícias Notícias

Os nossos analistas realizam uma curadoria cuidadosa das principais notícias sobre a bolsa de valores e nós te enviamos, por e-mail, a visão da VG Research sobre como isso pode impactar os seus investimentos.

Artigos Artigos

Tenha acesso a artigos completos e detalhados, toda a semana, sobre os principais temas relacionados à investimentos, empresas e economia.

Vídeos Vídeos

Aulas online e gratuitas sobre a bolsa de valores para te ajudar a entender mais sobre o universo das ações e saber tomar melhores decisões com os seus investimentos, sempre com foco em crescimento de patrimônio e aumento da renda passiva.